fbpx
Vamos falar sobre isso? 06/04/2020

Bora ficar em casa!

 Tempo de leitura ~2 min~

. . .

O último balanço do Ministério da Saúde realizado ontem (08 de abril) informou que o Brasil já tinha 800 mortes e 15.927 casos confirmados de Covid-19. Número que deve ser maior enquanto escrevo este texto para vocês. O aumento rápido de casos e de óbitos levou as autoridades da área da saúde e os representantes de estados e municípios a reforçar a recomendação de que as pessoas EVITEM SAIR DE CASA e que esta medida visa conter o avanço da doença no país.

Muitas pessoas ainda questionam a importância do distanciamento social e resolvem se dar uma “folguinha”! Uma corridinha rápida na praça do bairro ou um encontrinho rápido com os amigos, afinal, “são só os chegados, nada de mais!”. Entretanto, essas ‘saidinhas rápidas’ te transformam em vetor para doença! Mas, espera, vamos explicar direitinho. Primeiro, por que devemos ficar em casa???

POR QUE FICAR EM CASA?

Vocês já devem ter ouvido ou lido nos jornais que a transmissão do Coronavírus ocorre de pessoa para pessoa, seja pelo ar (ambientes fechados), pelo contato com secreções contaminadas (gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro) ou contato com superfícies contaminadas (corrimão, máquina de cartão, carrinho de supermercado, maçanetas, porta do carro, barras de apoio no metrô e ônibus) seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

E, também, que esse vírus em especial, tem uma capacidade de contaminação altíssima, em outras palavras, a transmissão é fácil e rápida. Em média, cada pessoa pode contaminar por volta de outras três! Já tivemos um caso aqui no Brasil mesmo que uma pessoa contaminou 70 outras em um casamento! Pense no quanto essa disseminação pode ser veloz!

Então, ao nos mantermos quietinhos em casa e o mais reclusos possível, temos menos chance de nos contaminarmos e passar o vírus adiante.

NÃO FAÇO PARTE DO GRUPO DE RISCO E NÃO TENHO SINTOMAS, POSSO SAIR?

Todos nós devemos evitar contrair a doença, tanto quanto aqueles que estão no grupo de risco.

Em primeiro lugar porque estar fora do grupo de risco não significa que você está livre de ter a forma mais grave da doença. É sabido que a letalidade é maior no grupo de risco, entretanto, cerca de 40% dos internados (casos mais graves) nos Estados Unidos, têm entre 20 e 54 anos (Fonte: Centro de Controle e Prevenção de Doenças CDC).

Em segundo lugar, mesmo que a maior parte das pessoas possam ter um quadro leve (gripezinha, como dizem por ai) ou até não ter sintomas nenhum (assintomáticos), ainda podem disseminar a doença com a mesma intensidade que nos casos mais graves, ou até maior, já que se sentem bem o suficiente para manter o contato social normalmente.

Uma vez infectados, mesmo sem sintomas, podemos levar o vírus para pessoas mais vulneráveis e assim, mantendo o comportamento de um “vetor” para o vírus. Calma, vou explicar!

O QUE É SER UM VETOR PARA A COVID-19?

O vetor (no caso, a pessoa contaminada) é aquele que serve de local para a multiplicação do agente causador daquela doença (vírus) e a disseminação do mesmo. Vamos pegar outro exemplo, o mosquito Aedes Aegypti em relação a dengue. Ele se contamina ao ter contato com uma pessoa doente, não é afetado pelo vírus, mas ao picar uma pessoa saudável, transmite o vírus adiante.

Uma pessoa que contrai a Covid-19, mas tem apenas sintomas leves ou permanece assintomática, continua transmitindo sem ao menos saber. E a tendência é que essas pessoas sustentem o contato social por estarem sentindo-se bem! Por isso, reiteramos, mesmo que esteja muito bem, fique em casa!

Então, está bem, acho que esse ponto está claro, né? Se ainda tiverem dúvidas, vamos colocar uma seleção de canais informativos que vão ajudar a entender melhor sobre o assunto. Ou pode deixar sua pergunta nos comentários que vamos fazer de tudo pra responder!

Por isso galerinha, vamos colocar a mão na consciência e NÃO NO ROSTO! Não é a hora de se sentir o vilão imunizadão! É hora de ser herói e ficar em casa!

. . .

Referências

Imagem da capa: obra de
Sara Shakeel.
Veja mais em: @sarashakeel

You Might Also Like

Qual sua opinião?