fbpx
Cedendo a Palavra 03/08/2016

Deixe as folhas caírem…

felicidade está na simplicidade

Felicidade

[box style=”1 or 2″]

DEIXE AS FOLHAS CAÍREM…
Por Gui Barreto

Muitas árvores passam um bom tempo observando os viajantes, que somos nós, insistentes em se apegar ao velho passado, até que o dia chega e as folhas, uma a uma, começam a cair para que um novo tempo surja, com oportunidades melhores, sonhos renovados, abraços mais quentes, desculpas pedidas e, principalmente, muita coragem para viver cada circunstância sem sermos vitimas o tempo todo.

Mas será que todos aceitamos a dor de deixar as folhas caírem?

Será que deixamos cair aquele trabalho que já não traz mais satisfação? Será que deixamos cair aquele relacionamento que faz mais mal do que bem? Será que deixamos cair o medo e construímos mais sonhos? Será que deixamos cair o pessimismo e renovamos, dia a dia, nossa fé? Será que deixamos cair o amor-próprio para satisfazer o outro?

Não temos a vida inteira pela frente, porque no passado e no futuro não se realiza nada. O que nos foi dado, como um presente divino, é o hoje, que nos permite, a cada instante, mudar tudo para sempre. Você acredita nisso ou ainda pensa que as folhas não devem cair?

O sacrifício é necessário quando queremos ser mais belos, inteligentes, cultos e elevados, isso em todos os aspectos da vida humana. Contudo, qual é a nossa disposição para renunciar o hoje em prol do que virá daqui a pouco? Mudanças sólidas acontecem mais pela perseverança e paciência do que por qualquer outra habilidade.

Lembre-se de que a vida é feita de escolhas, assim como as árvores escolhem deixar suas folhas caírem, porque sabem – precisamos também aprender -, que ao tocarem o chão já não são mais as mesmas. Pensar assim nos torna capazes de perceber que há, nessa existência, um tempo necessário para todas as coisas. Mas, também, esse mesmo tempo, nunca voltará e nunca será o tanto que gostaríamos.

Por isso e, por favor, deixe as folhas caírem…

 é jornalista, roteirista e tem quatro livros publicados. Sua carreira começou aos 17 anos quando publicou seu primeiro livro, em Portugal. Hoje é um colunista do Felicidade Sustentável, sempre escrevendo sobre sentimentos e comportamento.
[/box]

You Might Also Like

  • EDNA LUCIA 15/11/2016 às 09:01

    SIM, DEIXEMOS AS FOLHAS CAIREM……

  • Maria Cláudia 03/08/2016 às 11:21

    Que textos lindo!