Psicologia e saúde mental 06/01/2020

Quando fazer uma análise/psicoterapia?

 Tempo de leitura ~3 min~

Tratamento psicológico: Quando fazer uma análise/psicoterapia?

Com o ano que se inicia, o sentimento de renovação e entusiasmo em realizar aquilo que foi adiado no ano que passou aparece para nos colocar em movimento: entrar (ou voltar) para a academia, ler mais livros, visitar mais lugares e, claro, fazer mudanças em nossas vidas, carreiras e relacionamentos. É aí que muitos começam a pensar em iniciar um acompanhamento psicológico, mas se sentem receosos por não saberem exatamente como funciona. Esse texto tem o objetivo de esclarecer um pouco essa entrada no tratamento e ajudar àqueles que se decidiram por começar esse importante processo, ou ainda aqueles que estão em dúvida.

A psicoterapia possui o objetivo de ajudar as pessoas em diversos aspectos de suas vidas: dos mais específicos como dificuldades cognitivas de atenção e tomada de decisões, aos mais subjetivos, como os relacionamentos amorosos, profissionais e consigo mesmo. Ao iniciar um processo de tratamento psicológico lidaremos com tudo aquilo que nos aflige e nos causa sofrimento, ansiedade, medo, depressão e stress. Entretanto, o tratamento psicológico não existe apenas para quem se encontra em situações de extrema angústia ou graves sintomas; há diversos momentos em que se é recomendável procurar auxílio de um (a) psicólogo (a), entre eles estão:

  • Sentimento de tristeza, cansaço, inadequação, sensações de vazio, desesperança e problemas de sono;
  • Histórias mal resolvidas que ainda causam desconforto ou sofrimento, na vida pessoal ou profissional;
  • A perda de entes queridos, animais de estimação, ou términos turbulentos de relacionamentos;
  • Grandes decisões que afetam você ou aqueles à sua volta que podem gerar ansiedade e medo do desconhecido, ou sentimento de descontrole sobre a própria vida e suas decisões.

Todas essas situações ou quaisquer outras que lhe causam angústia ou desconforto são motivos mais do que válidos para se procurar um atendimento psicológico. Mas como ele funciona?

À primeira vista, existe uma infinidade de profissionais e tratamentos psicológicos com técnicas e abordagens diferentes e isso pode ser um pouco intimidador. Porém, existem conceitos básicos do atendimento psicológico que são mais importantes na decisão de iniciar um tratamento. Em primeiro lugar, o tratamento psicológico respeita a sua autonomia e trabalha de forma profissional para lhe auxiliar a encontrar as respostas e os meios de ação mais adequados para o seu caso específico. Não existe receita universal a ser encaixado, e o (a) psicólogo (a) não possui respostas prontas, mas atuará como um (a) facilitador (a) para que você consiga encontrá-las da forma mais satisfatória e adequada para você. Por isso, o tratamento psicológico não se dá através de conselhos ou imposições por parte do profissional, e suas intervenções acontecem a partir de estudos e técnicas cientificamente estudadas, e não a base de opiniões.

Em segundo lugar, a terapia se difere em diversos aspectos da psiquiatria, e, portanto, não é apenas para aqueles diagnosticados com algum tipo de transtorno mental. Qualquer pessoa que sinta dificuldades em seu dia-a-dia pode e deve procurar um tratamento psicológico, que não se encontra necessariamente ligado à prescrição de medicamentos.

Por último, a terapia é um lugar de reflexão e autoconhecimento. É preciso estar disposto a participar do processo, aberto a mudança e a autoaceitação. Ao iniciar o tratamento psicológico, lidamos com nossas inseguranças e sentimentos, e é através desse processo que podemos chegar ao crescimento pessoal esperado. O importante é estar disposto a colaborar consigo mesmo e fazer parte do trabalho, e não ceder aos desafios. O tratamento psicológico é um processo que deve ter seu tempo respeitado, então as grandes expectativas de soluções mágicas são as grandes inimigas do resultado.

Então, se você sente a vontade de iniciar um tratamento psicológico, não deixe mais um ano passar, aproveite esse momento para transformar esse no seu ano de mudanças e realizações!


Imagem da capa:
obra de Alex Chinneck.
Veja mais em: @alexchinneck 

You Might Also Like

Qual sua opinião?

Send this to a friend